Unafisco - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil
São Paulo, 23 de fevereiro de 2020 Hora Certa 06h44

ÁREA RESTRITAÁREA RESTRITA

esqueci minha senha

Veja também

Tamanho da Fonte    -A   A   +A
  • Compartilhe

  • Imprimir

11/02/2020 11:02:00

Unafisco na Mídia: Servidores não aceitam pedido de desculpas de Guedes e criticam reforma



Título: Servidores não aceitam pedido de desculpas de Guedes e criticam reforma
Publicação: Correio Braziliense
Autora: Vera Batista
Data: 11/2/2020

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tentou reduzir o estrago das suas declarações de que os servidores são “parasitas” e disse que se expressou mal. O mea-culpa dele, porém, não aplacou a revolta da categoria nem freou os pedidos oficiais de explicação. O deputado Professor Israel Batista (PV-DF), coordenador da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, protocolou requerimento convocando Guedes para prestar esclarecimentos. Segundo ele, “os servidores públicos jamais poderiam ser comparados a parasitas, muito menos associados a uma eventual morte do Estado”.
 
Por sua vez, o Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Economia (SindiFazenda), funcionário que assessoram Guedes no dia a dia, questionou se o ministro considera parasitas não somente eles, mas a Policial Federal, que combate traficante; pesquisadores da Fundação Osvaldo Cruz, que desenvolvem medicamentos; médico, que atende a população carente em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS); o professor, que educa, entre outros. “Então, para o senhor, o que são os senadores e deputados que trabalham apenas três dias da semana? São anjos?”, assinala.
 
Desconhecimento
“É profundamente lamentável que alguém que se diz tão preparado para comandar um ‘superministério’ demonstre tanto desconhecimento”, destaca o Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz (Asfoc), por meio de nota. A Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) afirma que o pedido de desculpa não apaga a “conduta desrespeitosa”. “O ministro Paulo Guedes é irresponsável ao se utilizar do cargo e da visibilidade de sua imagem para tentar convencer os brasileiros de um discurso que banaliza os direitos dos servidores públicos”, ressalta.
 
A Associação dos Servidores da Advocacia-Geral da União destaca que “não será com bravatas que a famigerada ‘reforma administrativa’ vai resolver questões graves do funcionalismo público, como as disparidades existentes”.
 
Outra declaração que causou controvérsia foi a de que, nos últimos 15 anos, os servidores federais tiveram aumento real (acima da inflação) de salários acima de 50%. As entidades desafiaram o ministro a provar quais foram essas categorias. O Corrosômetro, ferramenta do Sindicato dos Funcionários do Banco Central (Sinal) que mede a defasagem remuneratória, de julho de 2010 a janeiro de 2020, aponta perdas de 15,4% no período.
 
Mauro Silva, presidente da Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita (Unafisco), minimizou o pedido de desculpas de Guedes. “Somente se desculpou porque pegou mal. Ao perceber que sua capacidade de negociar ficou prejudicada, tentou diminuir as perdas políticas. Não houve sinceridade”, criticou. 

Manter o elemento P

Ver todas as notícias


ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]

Valor da mensalidade da Unafisco
Para ativos e aposentados: R$ 95,56.
Para pensionistas: R$ 71,67.

Por gentileza, antes de continuar, responda à questão abaixo:

ALGUM ASSOCIADO O INDICOU PARA SE FILIAR À UNAFISCO?


SIM

NÃO

ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]