Unafisco - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil
São Paulo, 22 de março de 2019 Hora Certa 08h57

ÁREA RESTRITAÁREA RESTRITA

esqueci minha senha

Notícias Principais

Tamanho da Fonte    -A   A   +A
  • Compartilhe

  • Imprimir

15/03/2019 13:00:00

ACP - Portaria PGFN 690/2017: Representantes da Unafisco Nacional comparecem ao Judiciário para audiência com magistrada da causa



No dia 13/3/2019, o diretor de Assuntos Técnicos da Unafisco Nacional, Mauro Silva, e o advogado, Marcelo Bayeh, compareceram ao gabinete da magistrada da 9ª Vara Cível Federal de São Paulo/SP, Cristiane Farias Rodrigues dos Santos, para tratar da ação civil pública nº 5000398-06.2019.4.03.6100, proposta em janeiro/2019, a qual objetiva a decretação de ilegalidade dos dispositivos da Portaria - PGFN 690/2017 que usurpam a competência dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, no tocante ao processo administrativo fiscal.

Na oportunidade, os representantes da Unafisco Nacional expuseram os motivos que ensejaram a propositura da demanda, destacando a flagrante ilegalidade do artigo 20, I, “e” e § 1º, da Portaria PGFN nº 690/2017, que regulamenta o Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) e confere aos Procuradores da Fazenda Nacional a competência para apreciar as manifestações de inconformidade dos contribuintes excluídos do PERT.

Foram ressaltados os teores do Decreto 70.235/1972 e da Lei 10.593/2002, hierarquicamente superiores à Portaria/PGFN 690/2017 e que conferem aos Auditores Fiscais a competência exclusiva para a apreciação das impugnações decorrentes de parcelamentos especiais. 

Ainda foi destacado para a magistrada que a usurpação de competência decorrente da Portaria PGFN 690/2017 poderá causar severos danos para a sociedade, na medida em que há milhares de contribuintes que aderiram ao PERT, inclusive com créditos de alta monta, conforme dados obtidos pela Unafisco Nacional, via Lei de Acesso à Informação, os quais em caso de exclusão e manifestação de inconformidade apreciados por autoridade incompetente, ensejarão a propositura de diversas ações judiciais, pugnando pela anulação do processo administrativo e inviabilizando a cobrança dos referidos créditos pela União.

Os representantes da Unafisco Nacional ainda destacaram a importância da concessão da tutela de evidência no caso em questão, a fim de impedir no curso da ação judicial maiores danos para a sociedade, com a apreciação das manifestações de inconformidade por autoridades manifestamente incompetentes.

A magistrada expressou compreender a relevância da causa, que extrapola os limites dos efeitos inter partes, na medida em que o julgamento favorável para qualquer das partes trará reflexos para a sociedade como um todo.

Por fim, informamos que os representantes da Unafisco Nacional permanecerão envidando todos os esforços para que a demanda em questão seja julgada de forma favorável.  

Manter o elemento P

Ver todas as notícias


ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]

Valor da mensalidade da Unafisco
Para ativos e aposentados: R$ 95,56.
Para pensionistas: R$ 71,67.

Por gentileza, antes de continuar, responda à questão abaixo:

ALGUM ASSOCIADO O INDICOU PARA SE FILIAR À UNAFISCO?


SIM

NÃO

ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]