Unafisco - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil
São Paulo, 25 de maio de 2019 Hora Certa 08h25

ÁREA RESTRITAÁREA RESTRITA

esqueci minha senha

Notícias Principais

Tamanho da Fonte    -A   A   +A
  • Compartilhe

  • Imprimir

09/05/2019 15:05:00

Unafisco na Mídia: Mudança na Receita Federal é 'brinde à impunidade', dizem auditores



Título: Mudança na Receita Federal é ‘brinde à impunidade’, dizem auditores
Publicação: Valor Econômico
Autor: Fábio Pupo
Data: 7/5/2019

 

Auditores fiscais reagiram ao relatório do senador Fernando Bezerra (MDB-PE) no trecho que limita o compartilhamento de informações colhidas pela Receita Federal com outros órgãos públicos. Segundo eles, a proposta é "um brinde à impunidade" e um "tiro mortal" em ações criminais.

O tema causou reações dentro da Receita Federal. Um representante do Fisco afirma que a proposta vai impedir o avanço de ações penais, inclusive contra pessoas politicamente expostas. A visão é que a medida não vai afetar o trabalho da Receita em si, mas vai acabar sendo "um tiro mortal" em ações criminais de combate à corrupção, como a própria Operação Lava-Jato - já que em todas as operações há participação de auditores.

A preocupação é com a limitação para o compartilhamento de informações com o Ministério Público (MP). A Associação Nacional dos Auditores Fiscais (Unafisco) afirma que, atualmente, quando a Receita se depara com crimes contra a ordem tributária, o caso é encaminhado ao MP após o trânsito em julgado no âmbito administrativo. Mas há crimes que não são contra a ordem tributária e que podem ser comunicados até mesmo de forma imediata, sem a espera.

Na visão da Unafisco, o relator está retirando da Receita a competência de informar ao Ministério Público a ocorrência de casos como de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Dessa forma, diferentes tipos de delitos seriam descobertos pelo Fisco mas não poderiam nem ser investigados nem informados a outros órgãos sem uma autorização judicial.

Já outro ponto do trecho do relatório sobre auditores, que veda a investigação de crimes não fiscais pela Receita, é considerada "inócua". O presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), Mauro Silva, afirmou que os servidores atualmente já não fazem esse tipo de apuração e, portanto, a medida não produziria efeitos.

Ele afirma que houve uma confusão da percepção dos deveres dos auditores depois do caso que envolveu Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) - quando um auditor teria se excedido ao redigir o relatório. De qualquer forma, ele diz que as funções dos auditores já são limitadas a temas fiscais. "Não temos como investigar crimes não fiscais, então trata-se de um dispositivo inócuo, sem efeito algum", disse.

Manter o elemento P

Ver todas as notícias


ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]

Valor da mensalidade da Unafisco
Para ativos e aposentados: R$ 95,56.
Para pensionistas: R$ 71,67.

Por gentileza, antes de continuar, responda à questão abaixo:

ALGUM ASSOCIADO O INDICOU PARA SE FILIAR À UNAFISCO?


SIM

NÃO

ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]