Unafisco - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil
São Paulo, 22 de julho de 2019 Hora Certa 06h03

ÁREA RESTRITAÁREA RESTRITA

esqueci minha senha

Notícias Jurídicas

Tamanho da Fonte    -A   A   +A
  • Compartilhe

  • Imprimir

22/07/2019 10:16:00

Execução da GAT pela Unafisco Nacional: União propôs ação rescisória



 A Unafisco Nacional informa os associados que a União Federal propôs ação rescisória (5012743-68.2019.4.03.0000) perante o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) face ao acórdão já transitado em julgado que reconheceu a natureza de vencimento básico da Gratificação de Atividade Tributária (GAT) percebida pelos associados no interregno de julho/2004 a junho/2008. Não houve até presente data a concessão de liminar suspendendo a execução ou o pagamento de precatórios.

Esclarecemos que a propositura da ação rescisória é cabível apenas em hipóteses extremamente restritas, as quais estão previstas no Código de Processo Civil e no prazo decadencial de 2 (anos) da prolação da decisão que se objetiva rescindir, de modo que tal instituto processual não pode ser utilizado meramente para rediscussão do mérito já decidido sobre o manto da coisa julgada.

No caso em questão, a AGU sustenta, em apertada síntese, que o acórdão que reconheceu a natureza de vencimento básico da GAT teria violado os artigos 1º da Lei 8.852/94 e 40 da Lei 8.112/90  e também o artigo 3º da Lei 10.910/2004, não podendo o magistrado fazer incorporar qualquer outra vantagem pecuniária ao vencimento básico e ainda alegaram que o acórdão teria causado supostamente bis in idem, fundamentando que a GAT por já ter como base de cálculo o vencimento básico não poderia integrá-lo para servir de base de cálculo de outras vantagens/gratificações.

A Diretoria Jurídica avalia que os argumentos trazidos pela União Federal não encontram guarida no ordenamento jurídico pátrio, tendo a demanda sido exaustivamente apreciada em todas as instâncias, as quais reconheceram a natureza de vencimento básico da GAT.

A União Federal propôs a ação rescisória perante o TRF-3 quando o correto seria a propositura perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ), corte de instância superior que adentrou ao mérito do capítulo da sentença que é atacado na rescisória.

Por conta disso,  a pedido da Diretoria Jurídica da Unafisco Nacional, os patronos diligenciaram em despacho pessoal junto ao desembargador federal Cotrim Guimaraes, relator da ação rescisória, e destacaram a incompetência daquele Tribunal para a tramitação da rescisória, de modo que, no dia 18/7/2019, foi proferida a seguinte decisão declinando a competência para o STJ:

“Tendo em vista que a decisão monocrática proferida pelo eminente Ministro Napoleão Nunes Maia Filho, confirmada pela C. Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça, adentrou ao mérito da demanda, entendo, salvo melhor juízo, que o caso se amolda ao disposto no artigo 105, inciso I, alínea 'e', motivo pelo qual declino da competência para aquela Colenda Corte Superior de Justiça.”  

Tal encaminhamento da ação é bastante favorável, pois como a decisão do STJ nos autos da ação de conhecimento da GAT transitou em jugado em 3/2/2017, entendemos que a ação rescisória apenas poderia ser proposta até o dia 3/2/2019. No caso concreto, a AGU ajuizou a demanda no dia 21/5/2019, ou seja, quando já havia expirado o prazo decadencial. A AGU defende que a data de trânsito em julgado seria 24/5/2017, data em que transitou em julgado a decisão do STF que tratou de outras questões que não aquela que a União apontou na ação rescisória.

Esclarecemos, por fim, que a Diretoria Jurídica da Unafisco Nacional envidará todos os esforços para que a ação rescisória seja julgada improcedente e para que não seja concedida qualquer liminar que impeça a tramitação das execuções em curso em favor dos associados que outorgaram procuração para a referida demanda. 

Quanto à questão da territorialidade (limitação ou não da execução somente a associados domiciliados em São Paulo/SP) estamos aguardando alguns desdobramentos jurídicos  em outra frente de discussões para emitir orientações detalhadas.


ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]

Valor da mensalidade da Unafisco
Para ativos e aposentados: R$ 95,56.
Para pensionistas: R$ 71,67.

Por gentileza, antes de continuar, responda à questão abaixo:

ALGUM ASSOCIADO O INDICOU PARA SE FILIAR À UNAFISCO?


SIM

NÃO

ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]