Unafisco - Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil
São Paulo, 21 de novembro de 2018 Hora Certa 06h46

ÁREA RESTRITAÁREA RESTRITA

esqueci minha senha

Notícias Jurídicas

Tamanho da Fonte    -A   A   +A
  • Compartilhe

  • Imprimir

17/01/2012 09:55:00

Fosso do fosso: Unafisco se reúne com a Cogep do Ministério da Fazenda em Brasília


Comunicação


Comunicação
Na edição anterior do Unafisco Informa, a Associação informou que vem adotando providências no âmbito administrativo, a fim de assegurar o pagamento dos atrasados decorrentes dos ajustes na progressão funcional promovidas pelas Portarias 304/09 e 427/10, ambas da COGRH/MF, as quais corrigiram distorções no histórico funcional de muitos associados oriundos do cargo de Auditor Fiscal da Previdência Social.

Em dezembro último, quando se reuniram com o coordenador-geral de Gestão de Pessoas da RFB, Sr. Erico Pozenato, os representantes da Unafisco concluíram que o andamento da matéria dependia do posicionamento da Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SRH/MP), no tocante ao Parecer PGFN n° 2700/2010, bem como da Cogep do Ministério da Fazenda (antiga COGRH/MF), no que tange ao marco prescricional, a fim de que os valores sejam inscritos em exercícios anteriores.

Buscando dar celeridade ao caso, a Associação esteve no último dia 6 de janeiro em reunião com o coordenador da Cogep do Ministério da Fazenda, Sr. João Cândido de Arruda Falcão. Durante a reunião, os representantes da Unafisco — o diretor adjunto de Assuntos Jurídicos, Kleber Cabral, e o advogado Alan Apolidorio, do Escritório Benício Advogados Associados  — avaliaram com o coordenador as possibilidades para inscrição dos atrasados em exercícios anteriores. Segundo o Sr. João Cândido, o Parecer da PGFN que opinou pela legalidade das Portarias 304/09 e 427/10, e pela reposição ao erário daqueles que tiveram decesso em razão da Portaria 427/10, ainda precisa passar pela SRH/MP. Em função do tempo decorrido, comprometeu-se em cobrar celeridade da SRH, de forma que se espera um posicionamento para fevereiro de 2012.

Essa possibilidade de desconto para aqueles que tiveram decesso funcional, com a Portaria 427/10 (do qual discordamos), não pode gerar reposição ao erário, pois existem créditos de anos anteriores, a serem calculados, que superam em muito o eventual débito referente ao período entre as Portarias 304/09 e 427/10.

Caso o Sr. João Cândido considere que a SRH/MP não poderá avaliar com presteza o Parecer da PGFN que está pendente de validação, a princípio, seria possível promover os cálculos e a inscrição em exercícios anteriores para todos aqueles que não tiveram decesso com a Portaria 427/10, que é a grande maioria dos interessados.

Em relação ao marco prescricional para os cálculos dos atrasados, o coordenador da Cogep/MF pretende ter uma resposta de sua consultoria jurídica ainda no mês de fevereiro de 2012. Em outras palavras, o pagamento dos valores incontroversos seja em relação ao prazo prescricional, seja quanto àqueles que não sofreram decesso, se faz medida de alta razoabilidade e possibilidade jurídica, sendo que o esgotamento da via administrativa ainda se afigura uma alternativa viável.

Não é necessário o envio de nenhum documento, ficha financeira ou histórico funcional, pois esses documentos (relativos aos nossos associados) estão sendo solicitados diretamente pela Unafisco à Cogep/MF, para elaboração dos cálculos dos valores a serem inscritos em exercícios anteriores.


ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]

Valor da mensalidade da Unafisco
Para ativos e aposentados: R$ 91,45.
Para pensionistas: R$ 68,59.

Por gentileza, antes de continuar, responda à questão abaixo:

ALGUM ASSOCIADO O INDICOU PARA SE FILIAR À UNAFISCO?


SIM

NÃO

ASSOCIE-SE À UNAFISCO NACIONAL
[X]