IMG_1879-site.jpg

A palestra Bem-estar após os 60 anos foi ministrada pela gerontóloga e doutoranda em Neurologia pela Faculdade de Medicina da USP, Thaís Bento Lima da Silva. O evento, organizado pela Unafisco Nacional, ocorreu no dia 6 de outubro, na Sede Social da entidade, em São Paulo/SP.

Segundo Thaís, que é presidente da Associação Brasileira de Gerontologia, envelhecimento não é sinônimo de doença e dependência. “Os problemas de saúde nesta fase não decorrem necessariamente da idade, mas de hábitos inadequados ao longo do tempo.” Nesse sentido, nada melhor do que a prevenção e o tratamento adequado das doenças para promover a qualidade de vida.

Manter a saúde mental é muito importante para a manutenção da autonomia do indivíduo, porque só assim ele poderá “gerir os próprios problemas e tomar suas decisões.” Outra recomendação da palestrante é anotar os compromissos do cotidiano, numa agenda, para evitar a sobrecarga de informações. “Eu também oriento que a gente sempre faça uma atividade por vez, porque o cérebro não tem a capacidade de fazer mais de uma atividade simultaneamente com toda a atenção.”

Para estimular a memória, ela sugeriu exercícios intelectuais, como jogo de xadrez e quebra-cabeça. “Não é clichê. De fato, há uma melhoria nas habilidades mentais a partir destas atividades.”

Outros fatores influenciam no envelhecimento saudável, como qualidade do sono, alimentação balanceada, diminuição do estresse e a prática regular de atividade física, sem esquecer que o convívio social também é fundamental para o bem-estar.

Presenças. Na mesa de abertura esteve presente, além de Thaís, o presidente da Unafisco Nacional Amilton Paulo Lemos; a diretora de Assuntos de Aposentadoria, Pensões e Assistência Social da entidade, Icléa Camargo Lima, e o associado José Pinheiro. Ainda participou do evento a diretora de Finanças e Contabilidade da Unafisco Nacional, Massumi Takeishi.