A arrecadação federal em Minas Gerais bateu mais um recorde em março, registrando o maior valor recolhido para o mês. No período, a receita de contribuições, tributos e impostos federais no Estado somou R$ 5,084 bilhões, 5,7% a mais que em fevereiro (R$ 4,807 bilhões). Em relação ao montante do mesmo intervalo de 2013 (R$ 4,263 bilhões), a expansão foi de 19,2%.

O pagamento de impostos federais no Estado respondeu por 5,8% da arrecadação federal total em todo o país em março, que somou R$ 86,621 bilhões, conforme os dados divulgados pela Receita Federal do Brasil (RFB). No acumulado do primeiro trimestre, o recolhimento federal em Minas totalizou R$ 17,694 bilhões contra R$ 16,323 bilhões nos mesmos meses de 2013, com crescimento de 8,4%.

O recolhimento do Imposto de Renda (IR) no Estado somou R$ 1,187 bilhão em março, aumento de 29,8% em relação a fevereiro (R$ 914 milhões). Frente ao mesmo mês de 2013 (R$ 1,029 bilhão), o crescimento foi de 15,3%. O recolhimento do IR referente às pessoas jurídicas representou 57,2% do total recolhido com o imposto no período e o referente às pessoas físicas, 6,5%.

Em março, a receita do IR junto às pessoas físicas no Estado somou R$ 77,9 milhões, com redução de 9,5% em relação ao montante do mesmo mês do ano anterior, que somou R$ 86 milhões. Ao contrário, na mesma comparação, o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) totalizou R$ 679,9 milhões ante R$ 510,6 milhões, evolução de 33,1%.

Cofins – A arrecadação da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) somou R$ 744 milhões em março, 3,6% menor que o montante de fevereiro (R$ 771,6 milhões) e também 2,2% inferior ao registrado em idêntico mês de 2013 (R$ 760,2 milhões). O recolhimento da Cofins correspondeu a 14,6% do total do período.

A arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) totalizou R$ 352,2 milhões em março, com alta de 21,9% na comparação com a de fevereiro (R$ 288,9 milhões). Ante o valor gerado com o pagamento do IPI no mesmo mês de 2013 (R$ 273,2 milhões), o crescimento foi de 28,9%.

O IPI incidente sobre o setor automotivo atingiu R$ 63,4 milhões em março, enquanto que no mês anterior somou R$ 65,7 milhões, com queda de 3,6%. Em relação ao do idêntico período de 2013 (R$ 167,5 milhões), o resultado também foi de retração, neste caso, de 62,1%.

A receita do Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) também caiu. A contribuição incidente sobre a folha de pagamento somou R$ 224 milhões em março, com redução de 2,7% em relação ao ano anterior (R$ 230,2 milhões).

O recolhimento do Imposto de Importação em março (R$ 76,5 milhões) caiu 3% na comparação com o de fevereiro (R$ 78,8 milhões) e aumentou 20% em relação do idêntico mês um exercício antes (R$ 63,7 milhões), de acordo com as informações da Receita Federal.