O Auditor Fiscal Julio Cesar Vieira Gomes assume comando do Fisco com perfil técnico e vinte e quatro anos de experiência na Receita Federal.

A mudança faz parte de uma reestruturação no Ministério da Economia que, de acordo com informações veiculadas na imprensa, ainda prevê trocas nas secretarias de Produtividade e de Estudos Econômicos, ainda não publicadas no DOU.

A nomeação do Auditor Fiscal Julio Cesar Vieira Gomes ocorre em um momento não apenas de atenção voltada para a arrecadação nacional, mas principalmente para a necessidade da busca por equilíbrio tributário, com direcionamento à retomada da economia, sem deixar de lado o foco na justiça fiscal.

Ao assumir o comando da Receita Federal, o novo secretário encontra diante de si a expectativa da Classe por um exercício firme e atento em relação aos inúmeros pleitos dos Auditores. O Auditor Fiscal Julio Cesar, que atuava anteriormente como diretor de Assuntos Jurídicos do Sindifisco Nacional, tem ampla competência, demonstrada por todos os cargos e órgãos pelos quais passou e também como Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Ministério do Planejamento, no governo Fernando Henrique Cardoso.

No entanto, mesmo diante desses predicados, apenas uma atuação firme comprovará a ampla confiança inicial depositada pela Classe. A atuação do dia a dia é a única garantia de uma avaliação positiva nacional e junto aos seus pares, que por ele estimam grande êxito nesse novo e importante desafio.

É importante ressaltar que, em linha com a altura do cargo, é sempre esperado nada menos do que uma gestão técnica, orientada para evidenciar e reforçar a Receita Federal como um órgão de Estado, e não de governo, encontrando nessa premissa um caminho virtuoso para o apoio da resolução de questões tributárias complexas, em prol de um projeto de retomada do desenvolvimento brasileiro, orientado pela busca constitucional da justiça tributária.

A Unafisco Nacional espera que o ritmo do novo secretário permita, em sua gestão, atender às nossas expectativas no tempo correto. O fato é que temos demandas antigas e não atendidas, por isso a Classe tem pressa.

Sabemos que as nossas demandas não dependem apenas da decisão do secretário. Temos a plena convicção de que o colega Auditor Fiscal, hoje secretário, sabe que precisamos de um empenho muito superior ao limite do possível em todos os gabinetes do governo. Isso é o que esperamos para viabilizar nossas demandas. O tempo longo demais, que já aguardamos, não permite esperar nada menos do que isso.

Aproveitamos também para desejar sucesso ao Auditor Fiscal José Tostes, ex-secretário especial da Receita, que deixa o cargo para assumir um novo posto na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em Paris. Essa nomeação ainda não foi publicada no Diário Oficial.