A Unafisco Nacional promoveu, em 15/9, na Sede Social da entidade em São Paulo/SP, o Treinamento de Autogestão Pessoal e Profissional — Competências Soft Skill (habilidades comportamentais), ministrado pela Auditora Fiscal Regina Helena Tavares Saura, graduada em Administração de Empresas e especialista em Desenvolvimento Humano. Ela é fundadora da Asa Soluções & Inovações, que oferece programas de Desenvolvimento Humano pessoal e profissional. Como palestrante convidado, participou do evento o agente da Polícia Federal (PF) Alexandre Sally, que possui experiência em diversas áreas de investigação criminal.

Hard e soft skills. Regina Saura iniciou o treinamento apresentando breve definição sobre hard skills e soft skills, termos em inglês comuns em ambientes corporativos. De acordo com a palestrante, hard skills são habilidades técnicas que permitem executar atividades específicas de um cargo profissional. Por exemplo, ser proeficiente em um idioma e ter conhecimento de legislação.

Já soft skills são habilidades comportamentais, relativas à capacidade de lidar com fatores emocionais e à forma de interagir com as pessoas, como empatia, flexibilidade e liderança. Diferentemente das hard skills, essas habilidades são mais difíceis de obter e mensurar, pois também se relacionam com traços da personalidade de cada indivíduo.

Para mostrar a importância de desenvolver ambos os tipos de habilidades, Alexandre Sally citou o próprio caso dos agentes da PF. Segundo ele, para ingresso na carreira, há várias avaliações de competências técnicas, mas poucas ou nenhuma relacionada às soft skills. “Não adianta ter técnica se não tivermos o controle das emoções. Um policial na linha de frente, se não estiver bem emocionalmente, pode colocar tudo a perder.”

Regina disse que no âmbito corporativo, em geral, “as pessoas são contratadas por suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelo seu comportamento.”

Inteligência emocional, uma das soft skills. Entre outros pontos, Regina apresentou ainda o conceito de inteligência emocional, conforme definição do psicólogo e escritor norte-americano, Daniel Goleman. “É a capacidade de identificar as nossas próprias emoções e as dos outros, de nos motivarmos, de gerirmos bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.”

Ela explicou que a emoção é a resposta, positiva ou negativa, ocorrida de forma imediata e natural a um determinado acontecimento ou pensamento, como sensação de aperto no peito, frio na barriga ou corar as maçãs do rosto.

Já o sentimento, segundo Regina, é o modo de interpretarmos as emoções e o estado no qual o organismo se encontra, por exemplo, com vergonha, medo ou alegria.

O autoconhecimento sobre os pontos fortes da personalidade, bem como acerca dos próprios defeitos, aliado à busca de equilíbrio entre emocional e racional, são fundamentais para ter mais inteligência emocional, de acordo com Regina.

Entre os benefícios dessa soft skills para a saúde mental e física estão gerir situações delicadas com sucesso, expressar-se claramente, lidar com pressão, manter-se positivo mesmo em situações adversas e administrar o estresse, fundamental para ter mais qualidade de vida.