É com pesar que a Unafisco Nacional comunica o falecimento do Auditor Fiscal Wilson Nelson da Silva, de Vitória/ES, aos 47 anos de idade. Wilson faleceu em 16/12, vítima da Covid-19. O enterro é reservado à família.

 Auditor Fiscal de excelente conduta, Wilson Nelson atuou em casos complexos da Receita Federal, como em colaboração com a Difis07, braço da Receita Federal na Operação Lava Jato.

Em agosto de 2019, foi injustamente afastado de suas funções, juntamente com o Auditor Fiscal Luciano Francisco Castro, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, em reação a uma investigação do Fisco sobre 133 contribuintes, incluindo membros do tribunal e familiares. Na ocasião, os Auditores receberam apoio contundente da Classe, inclusive da Unafisco, que publicou um editorial repercutido por veículos como o jornal Folha de S.Paulo.

Em novembro do mesmo ano, a Receita Federal reintegrou os Auditores Fiscais afastados. O Auditor Fiscal Levindo Siqueira Jorge, diretor de Defesa Profissional do Sindifisco Nacional, que acompanhou Wilson durante seu afastamento e processo administrativo disciplinar, conta que ele era um homem simples e íntegro, preocupado em primeiro lugar com sua família. “Não esqueço de sua alegria quando demos a boa notícia [absolvição no processo] para ele. Parecia uma criança de tanta felicidade e por ter retirado aquele peso dos ombros.”

Em setembro de 2019, o plenário do Conselho de Delegados Sindicais (CDS) do Sindifisco Nacional aprovou por aclamação recomendação de voto em Wilson Nelson da Silva e Luciano Francisco Castro para receber a Medalha Noé Winkler, medalha de mérito funcional criada pela Receita Federal para homenagear pessoas cujo trabalho se destaca pela competência profissional, produtividade e conduta ética.

A Unafisco Nacional solidariza-se com a dor dos familiares e amigos.

Com informações do Sindifisco Nacional